segunda-feira, 27 de abril de 2009

Constatação

Imagem: Marcos Sêmola.




Segue o trem

Sob o mundo

Leva consigo o escuro

E nossas dúvidas


Segue nas serras nuas

À beira de precipícios


No horizonte fumaça

Um frio assobio...


Tens a carcaça fria,

Viajante do breu!


Indiferente

O trem nada sente


Só sinto eu...



Texto por: Alberto de Lima.

8 comentários:

  1. Gente, os poetas deste blog estão demais!!!!!!!!!!
    Alberto, mandou muito bem! Poesia simples, mas bela, como simples e belos são os sentimentos das almas.
    Marcos, que foto linda, poética! A expressão do rosto da mulher na foto está ótima! Parabéns!
    A todos colegas, obrigado por me deixarem cada vez mais orgulhoso deste blog!

    ResponderExcluir
  2. Simples e direto como a vida deve ser.
    Belo trabalho, Alberto!

    ResponderExcluir
  3. Olá, pessoal! Cheguei aqui por indicação do meu grande amigo e poeta Alberto.

    Parabéns ao Alberto pelo excelente poema, simples e profundo e ao Marcos Sêmola pela excelente imagem!

    Gsotei do blog, vou adicionar aos meus favoritos e voltarei aqui outras vezes.

    ResponderExcluir
  4. Olá gente!

    Obrigado pelos elogios.

    Está sendo uma honra compartilhar o mesmo espaço com vocês.

    Inté...

    ResponderExcluir
  5. Muito bom.
    ótima imagem acompanhada de um texto simples, direto e.. ótimo!

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo!! diz muito com poucas palavras, acho que isso é um exemplo bem nítido da profundidade da arte!!

    ResponderExcluir
  7. Confesso que tive dificuldade em descobrir o lugar onde a mulher está.

    Marcos, você dá alguma pista?

    ResponderExcluir