domingo, 3 de maio de 2009

A delícia dos anjos

Imagem: Marcelo Damm

Anjos são mensageiros de boas novas e, como se sabe, seres essencialmente bons, mas o que há de tão assustador nos anjos? O que há nos anjos de terrível e mesmo demoníaco para que, embora inefáveis, necessitem de uma vigilância constante? Por que os anjos, apesar de repentinos, precisam ser anunciados como por trombetas?
Fala-se muito no Mal radical e há mesmo um fascínio coletivo pelo Mal em nossos tempos. O Mal absoluto, o Mal que, de tanta pureza, só podemos dizer que é de uma Maldade exata, precisa. Mas esta não é fundamentalmente uma postura defensiva, uma maneira mesma de nos dizer afastados dele e que, por imperfeitos, não podemos alcançá-lo em sua suposta grandeza?
E se, como diria uma filósofa famosa, o mal for banal e minúsculo? E se, ao contrário, for o Bem excepcional? E se o mal for fácil e o Bem difícil? E se o mal estiver ao alcance de todos e o Bem for inatingível ou impraticável?
E se o Bem só puder surgir, nunca devido a um ato consciente de nossa vontade autônoma, mas de maneira inesperada e surpreendente, quando estivermos distraídos? E se quando o Bem surgir nos obrigar a sermos outros? E se o Bem, ao aparecer como um raio, fissurar o próprio cerne de nosso ser, violando-o irreparavelmente? Não será esta fratura, em sua violenta benignidade, incomparável à fluidez da máquina vil que movimenta nosso dia a dia?
Neste caso, apenas os anjos anunciariam a iminência arrebatadora do Bem. Sobre nuvens e sob os ceús, os anjos esperam, com paciência infinita, o momento de sua graça.
Por isso, levantemos a guarda e deixemos os anjos em paz. Façamos silêncio. Relaxemos um pouco. Além do mais, trombetas, acusações e polícia apenas fazem a delícia indolente dos anjos.

Texto: Guilherme Preger


5 comentários:

  1. Marcelo Damm criou uma imagem metafórica super simpática e o Guilherme Preger fez uma abordagem filosófica que relí várias vezes a fim de acompanhar o diagrama em prosa de suposição e efeito.
    Um despertador sem ponteiros!
    Fechamos a primeira rodada com chave de ouro!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Neste momento estamos discutindo se durante a inversão do processo do blog a imagem deve vir no inicio ou ao final do texto... Quem nao veio pro happy hour perdeu :)
    []'s

    ResponderExcluir
  3. Já elogiei ontem na happy hour pessoalmente, mas estava olhando de novo e não canso de olhar. Essa imagem é genial! Se tivesse sido feita por alguém de renome seria uma obra famosíssima e seria leiloada por uma fortuna. Mas isso é apenas uma questão de tempo...

    ResponderExcluir
  4. Faço minhas as palavras do Renato, mas aproveito também para elogiar o texto do xará. Boa discussão metafísica, mas com temperos e dúvidas bem humanos.

    Porém, não resisto e repito o que falei ontem par ao próprio Marcelo: a imagem está ótima! O "pobre diabo" querendo entrar no Céu está demais! Hahaha!

    Parabéns a ambos!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns mesmo, achei que a imagem abriu a porta dos céus para a mente do Guilherme!!e o mais legal é que o texto diz coisas que a imagem não diz e vice versa, permitindo que o público descubra mais detalhes!Acho que realmente fechamos a primeira rodada muuito bem!!
    Parabéns

    ResponderExcluir