quarta-feira, 18 de novembro de 2009

canções sem retorno (I)


Música por: Gilson Beck

entre o q foi
e o q poderia ter sido
um intervalo
um sonho o som desse gargalo.

entre o q foi
e o q poderia ter sido
escapa um vento
brisa sopro alento

e ar comprimido.

entre o q foi
o dó sustido
e o q poderia ter sido
ré sustenido.

entre o q foi
e o q poderia ter sido
o eco intermeio
de ranger e rateio.

entre o q foi
ou mesmo depois
e o q poderia ter ido
ficou pelo meio.

entre o q foi
e o q ficou partido
havia uma porta
q não mais importa.

entre o q foi
e o q poderia
é tão estreito
só o sol de meio-dia

entra. entre o q foi
rasura e ruído,
desejo de interstício
pode ter sido.

Letra: Guilherme Preger

4 comentários:

  1. Supor um lamento em japonês ou uma discussão em russo - estes são comprováveis.
    Ouvir um som e dalí experimentar sentidos.
    Sem palavras, sem referências - um barato individual.
    Talvez seja humanamente impossível memorizar uma partitura-percurso. Vale a tecnologia para reproduzir tal e qual criou Gilson Beck.
    Ouço enquanto leio a poesia do Guilherme Preger, sintonia em cada idéia rimada, trabalho de escuta sensível, teclando entre o que foi e o que poderia ter sido.

    ResponderExcluir
  2. Meus caros, obrigado, viajei e continuo viajando nesse post enquanto escuto o som do Gilson em máximo volume. E com fone de ouvido, o que me dá uma perfeita idéia da passagem do som de um lado a outro, aumentando a viagem. A música é talvez a manifestação artística que mais me toma. Assim como a Deborah, li enquanto ouvia e embarquei. O melhor que podemos esperar de uma obra de arte é que ela faça exatamente isso, nos transporte, nos tire da confortável cadeira para algum outro lugar, mesmo que esse lugar seja apenas sugerido, cabendo a nós definir um pouco melhor seus traços e dimensões.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Guilherme e Gilson pelo grande post.
    Guilherme seu poema localiza um espaço virtual cheio de potencialidades que podem ou não ocorrer, grande compreensão do intervalo, do intersticio, da possibilidade de vida e morte.
    Um ranger de portas.

    ResponderExcluir