domingo, 22 de novembro de 2009

SEM TÍTULO

Música de
Diego Kern Lopes


Seu corpo nu, na sala, enquanto os sons acariciam sua coxa. Desliza seus pés, sem alvoroço. Movimenta o quadril, mata tremendo no vento tropical. Estamos distantes, mas meus olhos se espatifam nos seus olhos. Manejo o instrumento e você dança.
Mostra seus leitos, transbordam. Eu toco.

Texto: R. Martson.

3 comentários:

  1. r. martson está certo: o som rocambólico de dkl lembra as contorções malemolentes e sinuosas de um corpo nu. volumoso, cheio de leitos. mas à distância de um entorpecido voyeur. poucas linhas para muitas sugestões. valeu!

    ResponderExcluir
  2. Caramba... como a música entra, o texto entra no ritmo da música e de repente já não dá mais pra dissociar um do outro.

    ResponderExcluir