terça-feira, 22 de junho de 2010

Mais uma de Mary Jane

Mary Jane poderia seguramente pontuar uma dúzia de histórias que fertilizaram sua imaginação e fizeram com que cada vez mais ela se tornasse Mary Jane. Um dessas, sem dúvida, é a história de Nessie. As duas se conheceram numa noite quente de verão em que os adultos ficaram até tarde tentando sem muito sucesso se refrescar com todas as janelas abertas, umas doses de martini e a doce empáfia sonora em vertigem na agulha da vitrola. Quando todos se refestelavam, Mary Jane deitou-se no tapete embaixo da mesa e, com fones de ouvidos que a separavam do burburinho sensual dos mais velhos, concentrou-se em absorver os mais bizarros segredos da criptozoologia jamais exibidos na tv. Enquanto flagrava a metonímia das pernas num vai-e-vem frenético pela casa, seus pensamentos inundavam-se de toda a água do Loch Ness e os olhos mesclavam-se com as imagens insólitas de quando Nessie, dominada por uma solidão jurássica, subiu à superfície e deixou que o mundo tomasse conhecimento de sua existência. Trêmula e quase compulsiva, Mary Jane enquadrou sua polaroid no campo reluzente da Telefunken e registrou com emoção vibrante aquele momento histórico de sua morna adolescência.

Texto: Assionara Souza


Música: Gilson Beck

4 comentários:

  1. fantástico txt de assionara, entre o cotidiano e o insólito, entre a realidade banal do encontro familiar e o inesperado singular da imaginação adolescente. adorei o "burburinho sensual dos mais velhos". é algo q só uma polaroid poética poderia captar. gilson beck "ilustra" a fábula de assionara com sua fantasmagoria sonora, onde um jurássico ruído pode emergir a qq instante. ótimo momento do clp q está sempre a nos surpreender...

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse texto Nara! Me lembrou Fausto Fawcett nas descrições adjetivescas e referências pop televisivas. Gosto muito deste ritmo! Preciso praticar escrever contos mais curtos também. Os meus só crescem, crescem. Acho importante a síntese também! Este seu é sintético e explosivo!Demais! Parabéns! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Valeu, amigos. Essa personagem me rendeu uma série de seis "textos polaroid" que estão no meu livro novo. Mas este texto com a Nessie não se encontra lá. Somente aqui. E com o acompanhamento luxuoso do Gilson Beck. Algo de frio, metálico e misterioso no fantástico mundo de Nessie.
    E Fabz, seu último texto (playground) está demais!

    ResponderExcluir