segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sem Título

Donzela dos cabelos de ouro e dos olhos cor-de-mel, espero por ti no alto desta torre. Sei que tu cumprirás plenamente com teus deveres de esposa e por isso minha ânsia em ver-te, tocar-te, é incontida. Do nosso amor brotará o varão que dará continuidade à história de brio e glória da qual goza nossa família. Acredito na tua bondade e na tua pureza d’alma. Ainda que nunca tenhamos nos visto, sei que meu pai jamais falharia em escolher a dama com a qual deverei passar o resto dos meus dias. Do alto desta torre, consigo ver todos os prados e todos os bosques desta nobre terra. Vejo também todas as camponesas, mas nenhuma delas é capaz de inflamar-me o espírito. Clamo por ti a cada minuto, a cada instante. Mas pô, vê se chega logo que a bateria do meu iPod tá acabando.

Texto: Igor Dias


Imagem por Rudy Trindade, inspirada no texto.

Um comentário: