segunda-feira, 22 de novembro de 2010

No olho do sonho

Imagem por Maria Matina

Sonhei o sonho que me olhava
com seus mil olhos
o sonho me olhava
Chove lá fora...
o sonho me olhava
Há uma guerra no Afeganistão e não podemos ficar de braços cruzados!
o sonho me olhava
Eu temo que o aquecimento global acabará por derreter as geleiras e fazer inundar os continentes...
o sonho me olhava
Preciso ir urgentemente ao ginecologista.
o sonho me olhava
A prova do concurso já é no domingo!
o sonho me olhava
Alguém aí sabe quem ganhou o último Bigbrother?
o sonho me olhava
Meu Deus, mas como as pessoas sofrem!
o sonho me olhava
Ainda alcanço o orgasmo múltiplo.
o sonho me olhava
Por que o Beto não atende a droga daquele celular?
o sonho me olhava
Life is a tale told by an idiot, full of sound and fury, signifying nothing.
o sonho me olhava
Minhas unhas estão mesmo um horror...
o sonho me olhava
Pai, por que me abandonaste, se sabias que eu era fraca, se sabias que eu não era Deus?
o sonho me olhava
Como ainda fazem banheiros sem a mangueirinha?!
o sonho me olhava
Não acredito nesta porra de TPM!
o sonho me olhava
Será que encontrarão afinal o bóson de Higgs?
o sonho me olhava
Ainda bem que a Dilma ganhou e as estatais não serão mais privatizadas!
o sonho me olhava
Que estranho este atraso! Será...?!
o sonho me olhava
Lamento, mas você não figura entre as minhas metas de vida.
o sonho me olhava
Putaquepariu!
(o sonho me olhava
o sonho me olhava
o sonho me olhava)

Texto por Guilherme Preger

6 comentários:

  1. Hey, gostei muito. Ficou entre a poética arrumadinha de "o sonho me olhava" e a bagunça da Bomba Nuclear.

    Pensei ter sido escrito por uma mulher.
    Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Preger encarnou um eu-lírico feminino muito convicente [sem ofensas... rsrsrs] o que demonstra muito talento, dado que é bastante difícil se desvencilhar do ponto de vista do próprio sexo quando se escreve...

    Ademais, o "bóson de Higgs" é o lapso de masculinidade e racionalidade que transpassa o poema e permanece como questionamento, para além dos sonhos que olham.

    ResponderExcluir
  3. Adorei,acho que combinou 100% com a gravura e confesso que achei muito engraçado! parabéns

    ResponderExcluir
  4. A parte da Dilma estragou... Nada poética e completamente fora do contexto.

    ResponderExcluir
  5. "Lamento, mas você não figura entre as minhas metas de vida." adorei!

    ResponderExcluir