sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Abutre e Los Cordilheiros em busca da felicidade

As cortinas se abrem.

O palco está escuro.


(Pausa breve)

Foco âmbar – proscênio à direita.


Palco vazio.


Silêncio.




Luz âmbar se apaga – palco escuro novamente


(Longa Pausa


> aguardar desconforto – tosses, suspiros, sussurros – da plateia para dar continuidade)



Abruptamente – reforçar com áudio de interruptor ou fusível sendo armado -, as luzes de serviço do palco se acendem.



FELICIDADE entra em cena pela esquerda.



Cruza o meio do palco, pára à direita e encara a plateia.


(Pausa)



Áudio de fusível desarmando


– Luzes de serviço se apagam.



Foco âmbar em FELICIDADE.


(Cuidar para não deixar o palco em blackout nesse momento. Desligar o serviço e ligar o âmbar simultaneamente)



Som de eletricidade – corrente elétrica.


FELICIDADE continua encarando a plateia.


Ao final da entrada de áudio

(com duração a ser definida pelo encenador),


as luzes da plateia se acendem. O palco permanece escuro, apenas com o foco âmbar em FELICIDADE.


Na plateia agora iluminada, PERSONAGEM 1 se levanta e aplaude.




FIM






Texto: Maíra Fernandes de Melo
Música: Diego Kern Lopes

2 comentários:

  1. muito bom! o ClP é bom assim quando nos surpreende. Uma parceria da Maíra e do Diego totalmente fora dos padrões, com um grande solo pop no palco onde a Felicidade é personagem e plateia, solo narcísico por excelencia. parabéns à dupla!

    ResponderExcluir