sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Tanto Eu Queria

Tanto eu queria contar com alguém
para chorar comigo um pouco,
ou que ficasse calado,
sentado, me vendo chorar como um louco;
alguém de quem a respiração
saísse no compasso do meu choro,
alguém de quem
a lágrima corresse livre
pela minha face também,
alguém por quem
eu jamais choraria,
alguém que, de tanta alegria,
me fizesse alegre também.
A mim, que vivo solto na vida;
A mim, que choro sem ninguém.



Texto: Maria Emília Algebaile
Imagem: Fernanda Franco

3 comentários:

  1. Maria Emilia Algebaile18 de novembro de 2011 12:39

    Texto e imagem dialogam e se reforçam. As formas, em conjunto, mostram o carinho, o afago, o apoio entre duas silhuetas e, ao mesmo tempo, nos detalhes, percebe-se o formato de lágrimas, reforçando o poema que relaciona a solidão à tristeza e a alegria à comunhão. Perfeito! Obrigada, Fernanda!

    ResponderExcluir
  2. A poesia entre o poema e a canção da MEA, para a imagem entre o figurativo e o abstrato da Fernanda. Uma bela parceria das duas, muito líricos, palavras e traços...

    ResponderExcluir