terça-feira, 17 de abril de 2012

Dança


é de tecido preto a minha sunga
e de uma outra cor o seu biquíni;
eu, forte, macro; você magra, mini;
eu te seguro, você não resmunga,

pelo contrário, creio que comunga
dessa alegria; que nunca termine
o nosso pós-devir de Mickey e Minnie:
à parte o sonho, tudo se excomunga.

eu quero só que você se distraia
na alegoria de uma vida Disney:
eu sendo príncipe, você princesa;

e a gente roda, gira, vira cisne,
alça voo na fantasia acesa
enquanto dança na areia da praia.


Imagem: Marcos Sêmola
Texto: Igor Dias 

5 comentários:

  1. Que soneto lindo. Muito bom. A foto é linda também!

    ResponderExcluir
  2. Igor, que rimas!!!!! Muito bom! E o soneto "rima" ricamente com a bela foto!

    ResponderExcluir
  3. sonetos, breves ou não, são instantes sublimes por serem cada vez mais raros. parabéns! e semola: essa foto aí eu já vi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No problem, só na rodada invertida é que a imagem precisa ser original, pois inspirada no texto.

      Excluir