terça-feira, 6 de novembro de 2012

Possibilidade X Impossibilidade




Basta dar um passo, outro e outro, pra ultrapassar essas pedras. Depois, virão águas limpas, transparentes, livres, num fluxo constante de vida. É até possível, de onde estou, ver toda essa possibilidade. Os raios de sol indicam o caminho. A natureza é sábia! Mas permaneço paralisada, presa na impossibilidade, não consigo sequer dar o primeiro passo. Olhando daqui, parece  bem fácil, mas meus pés estão presos à terra, tal como uma árvore centenária, cujas raízes já adentraram tanto no solo, que é impossível imaginar qualquer deslocamento, mínimo que seja, exceto por mudanças com a força de um furacão. Não estou diante de um. Só posso contemplar o que há diante de mim, sem ousar mudar de posição, sem conseguir usufruir das infinitas possibilidades, que, de certo, existem. A minha sombra na água reflete o que, realmente, sou: mais uma pedra, estática, parada, estagnada diante do rio de possibilidades, atada a meia dúzia de impossibilidades.


Texto: Ericka Gavinho
Imagem: Pilar Domingo

Rodada 37

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Flavinha, sua linda!
      Você é suspeita, mas adorei. :-)
      Bjs...

      Excluir
  2. Gostei, gostei muito!
    Imagem e texto se relacionam perfeitamente.
    A falta de coragem admitida com certa resignação, mesmo sabendo das possibilidades, se esconde atrás da sombra das impossibilidades. Mudar é tão difícil! O mais fácil é aceitar ficar, sem arriscar-se além do olhar.
    Bjs...
    Iara Caldwell

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iarita,
      Vc sempre generosíssima!
      Eu fico sempre feliz com seu carinho.
      Bjs...

      Excluir
    2. <3 Meu carinho por vc é imenso, sem dúvida. Mas, a parte isso, reconheço em vc, uma escritora de mto talento. Seus textos são lindos!
      A felicidade é minha : sou sua leitora! Sucesso!
      Bjs...

      Excluir
  3. impossivel nao gostar! rs! lindo! bjs com carinho

    ResponderExcluir
  4. Ops.... Que beleza !!!
    Mandou tão bem, a sombra na água, parada... As pedras...
    Bem bonito.

    Washington.

    ResponderExcluir
  5. Gostei do texto-imagem. Escreva mais e constante. Abuse do poético de sua natureza.

    ResponderExcluir
  6. Gente, tem um tempinho que não passo por aqui...
    Obrigada Fernanda, Washington e Sylvio!
    Super beijo,
    Ericka

    ResponderExcluir