segunda-feira, 30 de novembro de 2015

DUAS JANELAS

DUAS JANELAS
Duas janelas opostas
Deixam a vida passar
Ponha pessoas nelas
E a vida explodirá
De cores, olhares, sonhos
Fazemos nosso enxoval
Contatos de pele e espinhos
Calmaria, temporal
Gente que vai e que fica
Gente que faz e desfaz
Vento me empurra pra frente
Vento me leva pra trás
Seja no olho que vê
Ou no olho que é olhado
A vida acontece no espaço
De uma janela de cada lado

Texto: Maria Emília Algebaile
Imagem: Pilar Domingo
Rodada 63 invertida

Nenhum comentário:

Postar um comentário