segunda-feira, 21 de março de 2016

tudo tudo e tão e só e nada
nesta sombra amarelivre
névoa que voa a manhã no azul

ouve o sabiá nenhum em palmeira alguma
traz a andorinha lá fora à toa à toa
busca o assum preto com sua luz
matita perê cismando sozinho
os urubus entre os girassóis
o mel da ave felfel
asa branca cuitelinho carcará
tico-tico gaturamos de veneza
um pavão misterioso no fubá

e leva este mundo coberto de penas
somembora tão breve
ao dentro da noite dentro
no ventre das deslembranças
que devoram tantos retratos
e deixarão que belezas
a voltar pro meu lugar?


Rodada 64

Imagem: Lucia Dias 

Texto: Cesar Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário