quarta-feira, 27 de abril de 2016

Passageiro


Se nem a árvore do tempo
ao tempo resiste, tudo passa:
a dor, o dilema, o descompasso
e também a festa que nos alegra,
o sol e o mormaço.
Tudo passa, pois a função do tempo
é passar pelos sonhos, as telas do cinema
ou pelas frestas, o canal do mundo,
os ralos abertos no céu ou na parede.
Assim é a vida, filho: tudo passa,
que nem passa a  vida da qual
sequer nos lembraremos.
Passageiros todos nós.


Rodada 65
Texto: Luis Pimentel
Imagem: Magda Rebello

Um comentário:

  1. Bela estreia, Pimenta, numa parceria ótima com a Magda. Parabéns para vocês.
    Abraços
    Cesar

    ResponderExcluir