domingo, 15 de maio de 2016

COREOGRAFIA




Está sozinha no palco, apenas os espelhos a multiplicam. Ela e seu tutu, que a deixa quase nua. Ela e seu corpo e a dança. Ela e seu olhar, que só vê o palco, a dança, seu corpo, os espelhos.
Quando a música termina, a bailarina não agradece a ninguém. Simplesmente para no palco. Para dezenas de vezes em seus espelhos. Dezenas de vezes imóvel. Estará esperando os aplausos?
Até que as duas mãos de seu público levantam a caixa, dão corda novamente, pousam e observam.


post extra (invertido)
Texto: Cesar Cardoso
Imagem: Magali Rios




Nenhum comentário:

Postar um comentário