terça-feira, 3 de maio de 2016

VAZANTE



as garrafas não voltaram
nenhuma resposta a não ser
o naufrágio aéreo das cores
nos garranchos do tempo


sempre os vizinhos de sempre
ninguém a não ser
o sol

essa beleza não dói
e me cega

só me resta
te buscar
em oito praias oitenta mares oito mil oceanos
em toda água do mundo

te beber
até dormir

que a vida é apenas insônia


Rodada  65
Texto: Cesar Cardoso
Imagem: Glória Mota


2 comentários:

  1. Foi um ótimo desafio fazer esse texto a partir da foto da Gloria. Quando a foto chegou, fiquei intrigado. Talvez eu a tenha achado solar demais. Imprimi uma cópia, botei na bolsa e passei uns dias andando com ela. De vez em quando tirava da bolsa e olhava. Aos poucos fui mergulhando naquele mar, pedaço de vastidão, na solidão daquele homem sem rosto. E a partir daí fui construindo meu texto, finalmente numa conversa que estabeleci com a imagem. E, não sei vocês, mas eu gostei muito do resultado.

    ResponderExcluir