sexta-feira, 1 de julho de 2016

Espelho



     A casa é velha e maltratada, por dentro e por fora. Pintura descascada, rebocos caídos, batentes de portas e janelas em petição de miséria.
     A mesa da sala, onde a mulher se senta, está manchada de café e de gordura, a perna bamba apoiada numa tampa de garrafa.
     A mulher se parece com a casa, desbotada dentro do robe de chambre muito sujo e quase se desmanchando.
     O chá já está na xícara de asa quebrada, ela não lembra quem a serviu. Ao lado, o pratinho de sobremesa com biscoitos de maisena.

     Dá um gole no chá, faz uma careta, segura a xícara que já está fria e atira na direção da cristaleira. Era o único vidro ainda inteiro naquela casa.

Post Extra
Texto: Luís Pimentel
Imagem: Magali Rios

Nenhum comentário:

Postar um comentário