domingo, 28 de agosto de 2016

Raízes


Onde fincamos a raiz do tempo,
arrancada antes do tempo,
pelo menos do tempo que sonhávamos
merecedores? Onde a semente
que poderia ser aqui replantada
se esconde? De quem sem esconde?
Impossível replantar o tempo, sabemos,
para ter novamente a raiz, o tronco,
os galhos do tempo que fizeram as folhas
e o cheio das folhas que nos protegeram
um dia, dia após dia, num tempo em que,
sem ter aquela ou qualquer outra semente,
jamais imaginávamos florescer.


Rodada 68
Imagem: Carlos Brausz
Texto: Luís Pimentel

Nenhum comentário:

Postar um comentário