sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Renascimento




Te busquei no anonimato das cores
Embrulhei palavras no cetim
Compus vasta possibilidades de dores
E acordei com o querubim.

Amarrei minha égua à sombra
Cochilei e engoli dissabores
Implorei as deusas formas terrais
E acordei com o bem-te-vi.

Não compreendia de onde vinha
tamanho otimismo sem fim
Resolvi te encarar certa noite
E acordei sem ti.

Talvez melhor viver aqui
Longe de mim.

Rodada 67
Imagem: Lucia Dias
Texto: Carolina de Araujo



Nenhum comentário:

Postar um comentário