domingo, 5 de março de 2017

Carpe Diem




O patrão agora deu de ficar estranho. Foi depois que ele resolveu fazer aula de filosofia toda terça-feira até quase meia noite. Comecei a notar que tinha alguma coisa errada quando ele começou a ficar olhando pro pão na hora do café e me perguntar se a vida era comer pão com manteiga todo dia. Eu tentei dizer que tinha requeijão, tinha bolo, mas ele não quis ouvir. Agora, bota as roupas do Rodriguinho e sai. Se Dona Marluce pergunta onde vai, ele levanta os braços e fica repetindo uma palavra em inglês: carpedí! Carpedí! Deve ser inglês, porque eu sei que é a única língua que ele sabe. Ele só viaja pros esteites e eu sei que lá se fala inglês. Dona Marluce diz que é fase, que a idade chega pra todo mundo. Quer dizer, pra ela também, né? Mas ela continua igualzinha como sempre foi. Mas seu Adalberto, quer dizer, seu Beto, que é assim que ele quer ser chamado, seu Beto está cheio de problemas com a fase dele. Deve estar com a fase trocada. Na minha cidade, gente assim, a gente dizia que tinha parafuso a menos ou que tinha três telhas, mas ele tem mesmo é carpedí. E eu não posso mais fazer comida comum. Ele só quer comer japonês. E até fez uma plantação de cabelos. Achei esquisito quando ele chegou com a careca toda espetada com pontinhos pretos. Parecia plantação de milho quando começa a brotar. Dona Marluce disse que estava ridículo e o Rodriguinho disse que era sinistro. Não entendi. Às vezes eles usam umas palavras que eu não sei dizer se é bom ou ruim. Sinistro. Pra ser sincera, eu acho que tem mulher nova na jogada. Homem mais velho assim que nem seu Beto, quando muda demais é porque tem gado novo no pasto. E ele está carpedí pra caramba. Mas meu pai já dizia que homem velho e mulher nova, ou é chifre ou é cova. Dona Marluce que não abra os olhos e daqui a pouco seu Beto pega o carpedí e se manda de casa! Se a idade chega pra todo mundo, o que que ela está esperando pra não carpedí também? Ontem no forró da feira eu falei pra um bonitão que estava me olhando muito: carpedí! E ele me agarrou e me lascou um beijo. Não sei se eu conto isso pra Dona Marluce, mas gostei muito! Carpedí pra todo mundo, e que essa minha fase demore bastante!!



Rodada 72 invertida
Texto: Maria Emilia Algebaile
Imagem: Magali Rios

Um comentário:

  1. parabens pela postagem da foto da Magali para o divertido texto da Emilia. fiquei frustrada por não ter conseguido nenhuma imagem ,mas feliz pelo acerto da da Magali . beijos a todas

    ResponderExcluir